About Me

Secretaria de Saúde de Umarizal intensifica ações de combate à leishmaniose



A Secretaria Municipal segue intensificando as ações de combate a leishmaniose em Umarizal. Nesta última quarta-feira, 09, a Vigilância Sanitária, com o apoio dos agentes de endemias do município estiveram realizando testes e fazendo a apreensão de cães suspeitos de estarem com a doença no bairro Cohab. A atividade se repetiu na sexta-feira, 11.

Segundo a coordenadora da Vigilância Sanitária, Raicia Oliveira, nos dois dias de ação, 30 testes rápidos para detecção do calazar foram realizados. “No primeiro dia, na quarta, realizamos 16 testes. 13 deram positivo e 3 negativo. Já na sexta, foram 14 testes, com 10 positivos para a leishmaniose”, informou.

Ainda de acordo com Raicia, 14 animais foram capturados no bairro e levados para o abrigo provisório mantido pelo município. “Estamos fazendo um trabalho intenso no combate a doença. É importante também que a população se conscientize e, caso o teste dê positivo, que libere seu animal para que as providências sejam tomadas o quanto antes, evitando assim a propagação da doença”.

Além dos testes e da captura de animais de rua, a SMS tem promovido trabalho informativo e de conscientização, alertando a população sobre medidas que podem ser tomadas para evitar a infestação do mosquito palha, responsável por transmitir a doença. Agentes de saúde conversam com moradores durante visitas e as equipes de saúde estão constantemente nos meios de comunicação informando a comunidade.

Leishmaniose

A Leishmaniose Visceral é uma zoonose de evolução crônica, com acometimento sistêmico e, se não tratada, pode levar a óbito até 90% dos casos. É transmitida ao homem pela picada de fêmeas do inseto vetor infectado, denominado flebotomíneo e conhecido popularmente como mosquito palha, asa-dura, tatuquiras, birigui, dentre outros. No Brasil, a principal espécie responsável pela transmissão é a Lutzomyia longipalpis.

























0 Comentários