About Me

'Meu dever é impedir que o pânico tome conta do país', diz Bolsonaro


O Brasil já tem pelo menos 1.128 casos e 18 mortes confirmadas em razão do novo coronavírus. Na noite deste sábado, o presidente Jair Bolsonaro se manifestou através das redes sociais, dizendo estar preocupado com a ameaça do Covid-19, mas garantindo que está tratando o caso com "coragem e tranquilidade".

"Reconheço a seriedade do momento e o temor de muitos brasileiros ante à ameaça do coronavírus. O Governo segue trabalhando intensamente e tomará todas as medidas possíveis para conter a transmissão do Covid-19. Também é meu dever impedir que o pânico tome conta do país, o que complicaria ainda mais a situação. É com este objetivo, de mostrar que superaremos este obstáculo, que tenho tratado a questão com coragem e tranquilidade. De forma alguma usarei do momento para fazer demagogia", iniciou o presidente, no Twitter.
Na sequência, ele fez questão de prestar a sua solidariedade com quem perdeu algum familiar por causa da pandemia. "De todo modo, às famílias que hoje sofrem a perda de seus entes por conta desta epidemia, a minha solidariedade. Essas perdas também são nossas, afinal, somos todos uma grande família. Dou-lhes a certeza de que lutarei com todas as minhas forças para proteger a nossa nação. Peço a Deus que nos dê cada vez mais sabedoria para enfrentarmos essa tempestade. Peço a todos que sigam as recomendações de saúde com muita serenidade, e que não percam a fé em Deus e em nosso amado Brasil. Tenho certeza que venceremos esta batalha brevemente!", finalizou.


Mais cedo, também na rede social, Bolsonaro divulgou um vídeo anunciando que pesquisadores do Hospital Albert Einstein deram início a um protocolo de pesquisa para avaliar a eficácia da cloriquina nos pacientes infectados com o coronavírus.

O laboratório Químico e Farmacêutico do Exército, segundo o presidente, vai ampliar a produção imediata do medicamento.

Do R7

0 Comentários