About Me

Prefeita Elijane faz história: cidade antes conhecida por escândalo de corrupção, hoje é destaque por transparência

Dos escândalos de fraude e desvio de dinheiro registrados em 2015 à segunda maior nota do Portal da Transparência do RN em 2020. A realidade vivenciada hoje pelo município de Umarizal no quesito gestão responsável é completamente diferente dos governos atrelados ao escândalo do Banco Gerador S.A, e claro, a grande responsável por essa vertiginosa mudança de realidade é a prefeita Elijane Paiva (PSB).

Foi através da atual chefe do executivo umarizalense, que assumiu em 2017, que Umarizal começou a compreender que é possível governar com transparência e respeito ao dinheiro público. Elijane iniciou no seu primeiro ano de mandato não só uma mudança de gestão, mas de mentalidade.

A prefeita, hoje considera a melhor da história de Umarizal, mês a mês de seu governo, começou a conquistar a população pelo exemplo. Todas as ações e gastos do município sempre bem divulgados em portais e meios de comunicação e todos os atos administrativos publicados e conversados com a população acabou por abrir os olhos da população para o que é ser e fazer por um município como gestor público.

Umarizal viu que aquela realidade de Ministério Público afastando e prendendo prefeitos não condizia com a história e a grandeza de um município que podia bem mais. Com o ideal de ir mais além, Elijane tomou as rédeas de uma prefeitura desgovernada e vem desde então guiando a população por um caminho de conquistas cada mais vez maiores.

Luz no Caraíbas, Centro de Saúde reerguido, Mercado reaberto, Usina inaugurada, não mostram só ações da melhor prefeita de Umarizal, mostram também o quanto um município perde quando tem no poder um gestor sem os requisitos básicos para governar: transparência, compromisso e coragem! Continuar é preciso.

Covid-19: Umarizal tem segunda maior nota do Portal da Transparência do RN, segundo MP


O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) desenvolveu um sistema capaz de verificar os Portais de Transparência dos Municípios, de forma automatizada e perene, acompanhando a execução orçamentária especialmente dos gastos com ações de serviço de saúde e de combate ao novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com o sistema Confúcio, Umarizal alcançou a segunda maior nota de todo o estado do Rio Grande do Norte, com 350 pontos, ao lado de outros 19 municípios, perdendo apenas para a cidade de Serra Negra do Norte, que somou 375 pontos. A pontuação máxima é de 400 pontos e são avaliados quatro critérios.

Dentro da sua Microrregião estadual, Umarizal foi o campeão de Transparência, somando 59 pontos a mais que o segundo colocado, a cidade de Frutuoso Gomes, com 291 pontos, e três vezes maior que o último lugar, Patu, com 150 pontos. Umarizal também venceu entre todos os municípios da Região Oeste do Estado.

Correção:
Registra-se ainda a imensa surpresa quando circulou (falsamente) em alguns blogs, em Redes Sociais e grupos de Whatsapp, a informação de que Umarizal estava no status amarelo. Acreditamos que o erro deverá ser corrigido por tais divulgadores.

Aspecto Técnico:
O sistema Confúcio foi pensado e implementado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Patrimônio Público (Caop-Patrimônio). A equipe do Laboratório de Ciência de Dados do Gaeco desenvolveu crawlers (robôs) que varrem três vezes ao dia os portais da transparência dos Municípios, sendo criado um ambiente de monitoramento a partir dos dados coletados.

Para se chegar ao ranking, a ferramenta utiliza dados sobre a população (quantidade de habitantes por Município) obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE); e sobre repasses federais (valores recebidos pelos entes públicos para enfrentamento à pandemia) junto à Controladoria Geral da União (CGU).

Além disso, o Sistema Confúcio também verifica se há uma aba específica “Covid” no Portal da Transparência, onde devem constar todas as informações sobre as despesas para enfrentamento ao vírus, conforme legislação.

A ferramenta ainda se baseia em quatro critérios para classificar os Portais de Transparência, sendo: 1) Saúde do Portal; 2) Qualidade dos dados do portal; 3) Disponibilidade do Portal; 4) Usabilidade. Cada critério é pontuado de 0 a 100 pontos.

0 Comentários