About Me

Mãe e filho sequestrados por youtuber ficaram 13 horas em cativeiro

Foto: Reprodução 

A família vítima do sequestro arquitetado pelo youtuber brasiliense conhecido como Rodrigão foi mantida por 13 horas em cativeiro, localizado na zona rural de São Sebastião. Mãe e filho foram interrogados incessantemente pelos criminosos, que queriam extorquir os empresários. As informações foram confirmadas na manhã desta terça-feira (28/7) durante coletiva de imprensa na Delegacia de Repressão a Sequestro (DRS) da Polícia Civil do DF.

O crime aconteceu no dia 3 de junho, mas os suspeitos foram detidos na semana passada. O diretor da DRS, Leandro Ritt, disse que o objetivo do sequestro era obter uma grande quantia em dinheiro, porque a família tinha um alto poder aquisitivo e o youtuber sabia disso.

“A relação entre o youtuber e uma das vítimas já durava muitos anos. O autor tinha ciência do patrimônio, pois frequentava a casa da vítima. A partir dessa intimidade surgiu a ideia do sequestro”, disse Ritt.

Foto: PCDF/Divulgação

Após 13 horas tentando descobrir quanto de dinheiro a família tinha disponível em banco, os sequestradores entenderam que o patrimônio da família estava concentrado em imóveis, o que impossibilitaria uma transação financeira de alto valor em um curto espaço de tempo. O objetivo do bando, segundo a PCDF, era manter o sequestro por, no máximo, dois dias.

No dia do sequestro, Rodrigão e um dos comparsas se encontraram às 21h no Jardim Botânico, bairro onde mora o youtuber. As vítimas foram libertadas às 23h, após terem os celulares devolvidos. A intenção dos criminosos era manter contato com a família, para acertar a entrega do dinheiro. A quantia exigida pelos suspeitos não foi divulgada pela PCDF.

Publicidade

“Foi um erro de cálculo dos sequestradores que fez com que eles libertassem as vítimas. Ficou acertado que elas não procurariam a polícia e que depois realizariam o depósito em dinheiro para os sequestradores. Eles até devolveram os celulares para facilitar o contato com a família”, detalha o delegado


Do Metrópoles 

0 Comentários