About Me

Oxford afirma que vacina contra Covid-19 é segura e induz imunidade

Foto Ilustrativa 

Pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra, divulgaram nesta segunda-feira (20/7), na revista científica The Lancet, os resultados da primeira fase de testes em humanos da vacina desenvolvida em parceria com a biofarmacêutica AstraZeneca. A imunização se mostrou segura e capaz de induzir resposta imune aos voluntários.

A vacina é uma das que se encontra em estágio mais avançado no mundo. Atualmente, ela está na fase 3, com testes com 8 mil voluntários no Reino Unido e outros 2 mil no Brasil e 2 mil na África do Sul. Esta é a última etapa antes da imunização passar para o processo de regulamentação e fabricação, caso apresente resultados favoráveis.

Entre 23 de abril e 21 de maio de 2020, 1.077 pessoas saudáveis, sem histórico de infecção pelo novo coronavírus, participaram do experimento. De acordo com os cientistas, a vacina mostrou um perfil de segurança aceitável, com produção de anticorpos e células T contra o novo coronavírus.

As respostas de anticorpos neutralizantes contra o Sars-CoV-2 foram detectadas 91% dos participantes após uma dose única. Depois da dose de reforço, todos os participantes tiveram atividade neutralizante.

Publicidade

As células T atingiram o pico no 14º dia após a aplicação. As respostas do IgG, chamado também de anticorpo de memória, aumentaram no dia 28 e foram aumentadas após uma segunda dose.

“Esses resultados, juntamente com a indução de respostas imunes humorais e celulares, apoiam a avaliação em larga escala dessa vacina candidata em um programa de fase 3 em andamento”, diz o estudo.

As reações locais e sistêmicas mais comuns foram dor local, febre, calafrios, dor muscular, dor de cabeça e mal-estar. Não foram relatados eventos adversos graves.

Do Metrópoles 

0 Comentários